Fale Conosco

Mande sua mensagem preenchendo o formulário abaixo e retornaremos o mais breve possível.
Teremos o imenso prazer em te ajudar no que for preciso.

Áreas de Atuação

Ortodontia

A evolução do tratamento ortodôntico ao seu alcance!

O Ortodontista é o profissional que atua no diagnóstico, tratamento o posicionamento e prevenção das irregularidades dentais e faciais por meio de brackets, peças metálicas, colocadas nos dentes que ajudam na fixação de fios, cuja função é reposicionar os dentes adequadamente.

Ortodontia é uma especialidade da odontologia que atua no diagnóstico, tratamento e prevenção das irregularidades do posicionamento dos dentes e da face. No passado, o tratamento ortodôntico estava associado às crianças, porém hoje não existe idade limite. Hoje em dia adultos e pessoas da 3ª idade estão utilizando aparelho ortodôntico para ter melhor qualidade de vida e elevar sua autoestima!

O aparelho não serve só para consertar os dentes tortos. A boca, os músculos da face e os dentes funcionam sempre juntos. Quando alguma das partes está alterada, interfere na estética da face, na fala, na deglutição e até mesmo na respiração. Embora seja difícil prever o tempo do tratamento ortodôntico, pois ele depende de vários fatores, em média leva-se de 24 a 40 meses.

A maioria das pessoas imagina que a correção de dentes deve ser feita na adolescência, porém, o melhor é que uma primeira avaliação seja feita nos dentes de leite por volta dos 4 e 5 anos. Cuidando desde cedo, previnem-se diversos problemas, como tratamentos longos, extração de dentes, doenças periodontais e cirurgias corretivas no futuro.

São sinais da necessidade de tratamento ortodôntico:

  • Dentes não alinhados (montados)
  • Dente de leite retido, isto é, não cai e o permanente não nasce
  • Ausência de algum dente
  • Dentes que nascem no lugar errado: no céu da boca, ao lado da língua, girados, encavalados
  • Mordida aberta: a criança fecha a boca e os dentes da frente não se tocam (normalmente devido ao uso de chupeta ou ao hábito de chupar o dedo)
  • Mordida cruzada: os dentes de cima ficam para dentro dos de baixo ao fechar a boca
  • Dificuldades na deglutição: a criança faz careta, gestos ou contrai a boca para engolir
  • Alterações ósseas: queixo muito para frente ou para trás
  • Respiração pela boca: muitas vezes decorrente do hábito de chupar o dedão

Vantagens de Usar o aparelho ortodôntico:

  • Melhor aparência dos dentes, sorriso e face
  • Melhor auto-estima, confiança e sentimento de aceitação
  • Uma mordida equilibrada
  • Higiene facilitada
  • Reduz risco de dano aos dentes muito inclinados
  • Induz o crescimento da face no sentido ideal
  • Corrige hábitos prejudiciais
  • Melhor alinhamento, proporção e função dos maxilares

Tipos de Aparelhos utilizados na ORTOBAHIA

Aparelhos Fixos

É o aparelho tradicional mais utilizado e na ORTOBAHIA utilizamos os mais modernos do mercado que são peças menores, delicadas confortáveis e devido a sua tecnologia proporciona o alinhamento e nivelamento dos dentes em menor tempo de tratamento,possui alta adesividade na superfície do dente, evitando que as peças soltem durante o tratamento. Diferentes cores podem ser colocadas nos bráquetes (borrachinhas) o que é ótimo para sua expressão pessoal , autoestima, vaidade e diversão. Você poderá se sentir a vontade em selecionar uma nova cor a cada visita para combinar com o motivo que você quiser, como por exemplo: carnaval, cor do seu time favorito, colorido ou de uma só cor.

Os aparelhos estéticos que utilizamos são feitos de um material translúcido. Eles são mais populares em pacientes adultos ,é a melhor opção para quem quer mais discrição, com um toque de charme durante o tratamento ortodôntico.Utilizamos somente bráquetes cerâmicos feitos de safira, o único do mercado que mantém a estética durante todo o tratamento, pois, o material não mancha,não amarela, proporcionando inteira satisfação estética,resistência e segurança ao paciente.

Aparelho Ortodôntico Autoligado

aparelho-autoligado

O Aparelho ortodôntico autoligado é o que tem de mais moderno na área da Ortodontia que é a especialidade que atua na correção do posicionamento dentário muito indicado para adultos e pessoas da terceira idade. O aparelho autoligado alia alta tecnologia e funcionalidade fazendo com o tratamento ortodôntico seja muito mais rápido do que o tratamento ortodôntico com o aparelho convencional! Uma outra grande vantagem em tempo escasso que vivemos é que a manutenção do aparelho autoligado acontece em intervalos de 2 em 2 meses.

Tecnicamente os aparelhos ortodônticos autoligados apresentam baixa fricção entre os arcos ortodônticos e os braquetes durante o tratamento, facilitando o início do movimento dentário pela diminuição da resistência inicial à movimentação.

Estes aparelhos ortodônticos são fixos compostos por braquetes que possuem uma presilha flexível metálica, como uma tampa, que prende o fio ortodôntico metálico na parte interna do braquete. Com essa estrutura totalmente metálica não há necessidade do uso das borrachinhas, durante o tratamento facilitando a higienização do aparelho ortodôntico diminuindo assim o acumulo de placa bacteriana.

O aparelho ortodôntico autoligado apresenta uma característica que traz muitos benefícios na grande maioria dos tratamento ortodônticos que é a expansão transversal das arcadas, fazendo assim com que ocorra um “ganho” no perímetro da arcada dentária.

Quais as vantagens do aparelho autoligado?

O fato de que o aparelho autoligado não necessita dos elásticos para prender o fio, sendo que estes são presos por uma presilha flexível, uma “janelinhade metal”, faça com que o fio deslize mais facilmente fazendo com a correção seja mais rápida, porém, permite a aplicação de uma força mais suave e menos incômoda ao paciente.

Além disso, a ausência das ligaduras diminui o consideravelmente o acúmulo de placa bacteriana, bactérias no aparelho, evitando assim cáries, cálculo dentário, mau hálito e outros problemas bucais causados pelo acumulo de resto alimentar nas “borrachinhas”.

O tratamento é consideravelmente mais rápido do que o tratamento ortodôntico com aparelho convencional.

Em relação à biologia do dente, ocorre uma remodelação da estrutura óssea favorecendo o tratamento e a harmonia das arcadas dentárias e pelo atrito ser menor entre as estruturas do aparelho e também pela possibilidade de se aplicar a força adequada e necessária para a movimentação dentária a ser obtida, os danos aos tecidos que circundam os dentes (ossos, gengivas e ligamentos periodontais) serão bem menores, causando movimentações mais rápidas e eficientes e ao mesmo tempo provocando menos efeitos colaterais que possam causar dor.

Quais os tipos de aparelho ortodôntico autoligado?

O aparelho autoligado se apresentam em dois tipos: PASSIVO E INTERATIVO.

Os passivos são aqueles em que o sistema de fechamento do clip na canaleta do braquete não faz pressão sobre o fio ortodôntico, tendo um melhor desempenho no deslizamento dentário, porém dificulta no controle de rotação e inclinação dos dentes.

Os interativos se comportam como ativos e passivos, e as presilhas flexíveis que fecham a canaleta podem pressionar ou não o arco, dependendo do seu calibre.

Ambos têm suas vantagens e desvantagens, e o seu profissional ortodontista vai escolher o tipo de aparelho ideal pra você, de acordo com a necessidade do seu tratamento.

Aparelho Ortodôntico Removível

Estes aparelhos realizam pequenas movimentações dentárias, tais como: expansão do arco dentário, recuperação de espaços perdidos e remoção de hábitos deletérios (sucção de dedo e interposição lingual).

Aparelhos Ortopédicos Removíveis

Os aparelhos ortopédicos são muito úteis para o tratamento ortodôntico em caso de desarmonia esquelética. Entretanto, necessita da colaboração do paciente, pois, os aparelhos devem ser usados integralmente, para que possamos obter alterações neuromusculares e ósseas. Este tipo de aparelho atua durante o período de crescimento, inibindo ou estimulando o desenvolvimento das bases ósseas,ou ainda, redirecionando uma tendência de crescimento desfavorável. Dentre os aparelhos ortopédicos mais comumente utilizados,podemos citar:

Aparelhos de Contenção

Após a finalização do tratamento ortodôntico, há uma fase de contenção realizada com aparelhos removíveis, pois, os dentes mantêm uma tendência a recidiva. Essa recidiva pode ser evitada se os pacientes seguirem as recomendações do ortodontista durante o período de contenção, até chegar a estabilidade.

Mini-implantes

Os mini-implantes de titânio é a nova tendência nos tratamentos ortodônticos, é uma alternativa a técnicas convencionais para conseguir uma ancoragem absoluta (evitando efeitos colaterais) no tratamento ortodôntico. Podem ser utilizados na extrusão e intrusão dos molares, fechamentos de espaços, mesializações e distalizações dentárias, correções da mordida aberta e mordida profunda, assegurando ao profissional maior controle dos movimentos desejados e proporcionando conforto ao paciente, diminuindo os efeitos colaterais e dependendo da indicação substituir aparelhos extraorais e uso contínuos de elásticos intra-orais.

Seu uso depende de um procedimento cirúrgico pouco invasivo, não causa qualquer dor ou inconveniente ao paciente. Terminada a necessidade do uso do mini-implante, este é removido, muitas vezes somente com anestesia tópica utilizando apenas uso de uma pomada.

Ortodontia Cirúrgica

A Cirurgia Ortognática é a especialidade da Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo facial, que tem como objetivo principal corrigir as deformidades dentofaciais, resultantes de algum tipo de deformidade, como por exemplo ossos da face em relação à base do crânio estarem mal posicionados, interferindo na aparência estética dos pacientes e comprometendo, muitas vezes, o funcionamento das articulações e resultando numa função inadequada e indesejável. As deformidades dentofaciais apresentam-se de diversas formas podendo destacar:

• Micrognatismo ou Retrognatismo: situação clínica em a mandíbula apresenta tamanho menor do que a maxila. Esta deformidade é conhecida como Classe II, de Angle; TRAUMATOLOGIA

Micrognatismo antes e depois da cirurgia ortognática

Prognatismo: A mandíbula é maior do que a maxila. Esta deformidade é conhecida como Classe III, de Angle;

Assimetria: Os maxilares apresentam desvios em relação à linha mediana do paciente podendo ser para a direita ou para a esquerda;

Deficiência transversal ou mordida cruzada: A maxila esta menor que a mandíbula no sentido horizontal;

Mordida aberta: Os dentes superiores anteriores não se aproximam dos dentes inferiores anteriores;

Mordida profunda (overbite): Os dentes inferiores anteriores encostam no palato do paciente.

Sobre a Cirurgia Ortognática

Planejamento cirúrgico

A avaliação destas deformidades inicia-se com a observação cuidadosa da face do paciente, sendo o exame clínico de fundamental importância para a realização deste procedimento. Estudos cefalométricos e programas de computação auxiliam nesta avaliação.

A cirurgia é realizada por dentro da boca, ou seja, as incisões são internas e os pontos são reabsorvíveis. Possui duração de duas a quatro horas, realizada em âmbito hospitalar sob anestesia geral, onde o paciente permanecerá internado por 24 horas.

O que será feito na cirurgia?

Este procedimento resume-se em reposicionar os ossos mal posicionados na posição correta. Podendo ser realizado na maxila, mandíbula, mento e articulação temporo mandibular. Após o reposicionamento, a maxila ou a mandíbula, serão fixados através de mini-placas de Titânio.

Planejamento da Cirurgia

Cada tipo de deformidade requer um planejamento e um tipo de cirurgia diferente. O ideal é que o cirurgião buco maxilo e o ortodontista façam este planejamento juntos, já que na maioria dos casos, a utilização de aparelhos ortodônticos se faz necessária, tanto no pré quanto no pós-operatório.

É preciso colocar aparelhos nos dentes para fazer a cirurgia ortognática?

Sim, é preciso quase em todos os casos realizar a ortodontia em conjunto com o tratamento cirúrgico, geralmente dentro da seguinte sequencia: ortodontia inicial que pode ter um tempo de 4 a 18 meses de preparo ortodôntico antes da cirurgia, realização da cirurgia com o aparelho instalado, e depois aproximadamente 10 meses para realizar o término do tratamento ortodôntico, chamado também de refinamento ortodôntico.

O aparelho melhorará a mordida antes da cirurgia?

Normalmente não, pelo contrario o ortodontista com o aparelho ortodôntico reposiciona o dente na base óssea o que resulta muitas vezes em uma piora da oclusão e consequentemente na estética facial, fato que deve ser esclarecido ao paciente fazendo-o entender que tal correção se dará no momento cirúrgico e que, trata-se de uma piora transitória.

A partir de que idade pode-se indicar a cirurgia ortognática?

A cirurgia ortognática pode ser realizada no momento em que o crescimento dos ossos faciais já está em fase final e já definidos.

Existe alguma prevenção?

Sim. Caso o ortopedista identifique alterações na face durante o crescimento, poderá ser aplicado a ortopedia funcional e/ou ortodontia, essas técnicas ajudarão na correção do crescimento facial.Neste caso é aconselhável que o cirurgião bucomaxilo acompanhe o caso. Na maioria dos casos as correções evitam cirurgias no futuro ou reduzem a deformidade.

Qual o prazo de recuperação?

Normalmente, a recuperação dos pacientes é completamente estabelecida em torno de 4 a 8 semanas, dependendo do caso.

Plano de saúde cobre este tratamento?

Nem sempre, porém se o paciente possuir um Plano de Saúde, é possível negociar para que o convênio faça a cobertura das despesas hospitalares necessárias, para execução da cirurgia. O reembolso dependendo do caso também poderá ser utilizado.